A ALEGRIA QUE DÁ FORÇA PARA O PROPÓSITO

FESTA DAS REDES E BATISMO NA ÁGAPE SEDE
3 de setembro de 2018
UM PAI CHAMADO JOSÉ
5 de setembro de 2018

A palavra alegria aparece 244 vezes na bíblia.É nítido, real e totalmente perceptível, que aquele que serve ao Senhor com alegria vive uma vida abundante e cheio de saúde, parece que essas pessoas não têm dificuldades financeiras, dificuldade de relacionamento e outras lutas, parece que Deus sempre está sorrindo para essas pessoas. Pois é… Hoje vamos trazer respostas e o caminho para se viver dessa forma.

Texto Chave:

Neemias 8:1-12

1 E chegado o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o SENHOR tinha ordenado a Israel.
2 E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês.
3 E leu no livro diante da praça, que está diante da porta das águas, desde a alva até ao meio-dia, perante homens e mulheres, e os que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.
4 E Esdras, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira, que fizeram para aquele fim; e estava em pé junto a ele, à sua mão direita, Matitias, Sema, Anaías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua mão esquerda, Pedaías, Misael, Melquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão.
5 E Esdras abriu o livro perante à vista de todo o povo; porque estava acima de todo o povo; e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé.
6 E Esdras louvou ao Senhor, o grande Deus; e todo o povo respondeu: Amém, Amém! levantando as suas mãos; e inclinaram suas cabeças, e adoraram ao Senhor, com os rostos em terra.
7 E Jesuá, Bani, Serebias, Jamim, Acube, Sabetai, Hodias, Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã, Pelaías, e os levitas ensinavam o povo na lei; e o povo estava no seu lugar.
8 E leram no livro, na lei de Deus; e declarando, e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse.
9 E Neemias, que era o governador, e o sacerdote Esdras, o escriba, e os levitas que ensinavam ao povo, disseram a todo o povo: Este dia é consagrado ao Senhor vosso Deus, então não vos lamenteis, nem choreis. Porque todo o povo chorava, ouvindo as palavras da lei.
10 Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.
11 E os levitas fizeram calar a todo o povo, dizendo: Calai-vos; porque este dia é santo; por isso não vos entristeçais.
12 Então todo o povo se foi a comer, a beber, a enviar porções e a fazer grande regozijo; porque entenderam as palavras que lhes fizeram saber.

Veja que o contexto dessa passagem nos mostra o povo de Israel em um momento de muito difícil, pois estavam voltando do cativeiro; estavam com sua terra destruída, sua cultura, sua crença, suas famílias e tudo mais destruído. Mais Deus através de pais de destinos como Neemias e Esdras, Estava chamando o povo a proclamar com alegria esse novo tempo.

Os momentos de cativeiro em nossas vidas são oportunidades para uma nova proclamação.

Sempre que havia cativeiro Deus trazia uma nova proclamação, exemplo:

Quando Israel estava cativo aos Midianitas, um anjo de proclamação vem a Gidão e declara que é tempo de vitória.

Quando Israel está cativo por Roma, Gabriel o anjo da proclamação vem a Maria e declara que chegou o Salvador. (essa é a melhor)

Paulo e Silas, cativos na prisão adoravam e se alegravam no Senhor e a meia noite o anjo um anjo de proclamação aparece, quebra as correntes e os liberta para eles continuarem a proclamação…

Uau, Todas as vezes que Deus lhe dá uma vitória isso é para ser celebrado e proclamado…

“10 Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.”

Esse texto nos revela que existe dois tipos de alegria: alegria humana e a alegria de Deus:

As alegrias natural e humana estão fundamentadas em relacionamentos que precisam dar certos, sucessos financeiros e tudo que o no mundo exterior pode causar satisfação a alma, quando esses momentos se vão ficam a depressão a tristeza e nossas forças se esgotam nos deixam exaustos e muitas vezes doentes, vivendo debaixo de uma opressão.

Mas a alegria que vem de Deus nos dá força para enfrentar as dificuldades, sem desistir. Essa alegria nos dá esperança onde não parece haver solução “no mundo tereis aflições, mas não desanimem” e nos ajuda a ficar firmes enquanto esperamos o livramento de Deus (Ora o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Romanos 15:13) A alegria do Senhor também nos ensina a apreciar todas as bênçãos que Deus nos dá, enchendo nossos corações de gratidão e eliminando a inveja e o descontentamento com Deus.

Tristeza = Opressão + Depressão (Armas muito usadas pelo opressor das nossas almas)

Salmos 12:5

Por causa da opressão dos pobres e do gemido dos necessitados, me levantarei agora diz o Senhor.

Opressão na palavra de Deus é uma ação maligna que não depende da nossa permissão para agir. Há opressão exercida por demônios que andam em bandos sobre lugares e agem também através de muitas pessoas (nunca se engane quanto a isso!). Sua ação é gerada no inferno e o objetivo desses demônios opressores é parar os filhos de Deus, arrancando sua força.

Opressão significa afligir, tiranizar, então poderíamos afirmar com toda certeza que um opressor é um tirano.

Tirano significa, um ser soberano, injusto e mau.

A diferença entre a opressão e a possessão, é que na opressão aquele inimigo cruel e tirano, que nos aflige e usa de violência age de fora, ao derredor (1 Pedro 5:8 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar).

O campo de batalha do opressor é a mente do cristão, ainda que a nossa “carne” sinta muitas vezes;  como dores de cabeça, tonturas, irritabilidade etc.; mas é em seus pensamentos que esta batalha acontece, porque aquilo em que você decide acreditar, as escolhas que você faz é a porta de entrada para seu coração e sua alma, não se engane o espirito da opressão ele está sugerindo derrota e tristeza em qualquer oportunidade.

Enquanto que a possessão, (posse, domínio ou colônia) significa que o inimigo agora age também de dentro da alma, isso acontece com muitos que ainda não conheceram a palavra, ou seja templos ainda não habitados pelo Espírito Santo de Deus, mas em outros  casos são os filhos de Deus que sofrem esse ataque. Alguns chegam até a desistir da caminha e seu estado piora.

Lucas 11.24-26: “Ora, havendo o espírito imundo saindo do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso; e não o encontrando, diz: Voltarei para minha casa, donde saí. E chegando, acha-a varrida e adornada. Então vai, e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele e, entrando, habitam ali; e o último estado desse homem vem a ser pior do que o primeiro.”

Todos travamos essas batalhas diariamente, a ação do opressor é fazer com que os homens acreditem em suas mentiras e jogue fora aquilo que Deus lhe entregou e já fez pelo homem.

O espirito demônio Opressor tem um grande aliado; sabe qual é?

Depressão. A depressão é uma depreciação de tudo o que você é, você se acha o lixo do lixo; a pior pessoa que existe na terra, que você não faz diferença nenhuma para Deus e para ninguém. Deus nem sabe quem é você , muitas vezes se sente não merecedor da família, de onde mora, do que come ( o alimento perde o sabor), não dorme mais, sente tristeza profunda e amargura na alma, não sente desejo de levantar-se da cama, tomar banho, sente pena dos filhos porque você é uma “porcaria”. Quando a depressão se instala você deseja a morte e até clama a Deus por ela.

Na depressão a pessoa perde a identidade.

Na depressão também é quando o diabo crê, que já está tudo perdido para pessoa, ai que ele sente que venceu, é neste vale que Deus se manifesta e te chama pelo nome, e diz:

Isaías 43:1-13

1 Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.
2 Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.
3 Porque eu sou o Senhor teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador; dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar.
4 Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado, e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida.
5 Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente.
6 Direi ao norte: Dá; e ao sul: Não retenhas; trazei meus filhos de longe e minhas filhas das extremidades da terra,
7 A todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para a minha glória: eu os formei, e também eu os fiz.
8 Trazei o povo cego, que tem olhos; e os surdos, que têm ouvidos.
9 Todas as nações se congreguem, e os povos se reúnam; quem dentre eles pode anunciar isto, e fazer-nos ouvir as coisas antigas? Apresentem as suas testemunhas, para que se justifiquem, e se ouça, e se diga: Verdade é.
10 Vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.
11 Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador.
12 Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; eu sou Deus.
13 Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?

Mantoooo

Agora chegamos numa parte importante

A maior força que podemos conhecer é a força da alegria na bondade de Deus. De certo, as próprias forças do inferno falham diante de qualquer pessoa cuja força é a alegria verdadeira no Senhor que vai leva-la a cumprir seu o propósito de Deus. E quando negligenciamos o crescimento neste aspecto, qualquer outra força é nada mais que fraqueza. Sem a alegria, a nossa “força” é quebrada facilmente e o propósito que era para ser cumprido precisará de outrem.

Por isso temos que nos alegrar com o cumprimento dos propósitos!!! Uauuu

Considere a fonte da própria força de Jesus. Apenas horas antes dele se deixar ser crucificado, e cumprir o  propósito Jesus falou aos seus discípulos: “Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará, e a vossa alegria ninguém poderá tirar” (João 16:22). Ele orou a Deus: “Mas, agora, vou para junto de ti e isto falo no mundo para que eles tenham o meu gozo (alegria) completo em si mesmos” (João 17:13).

Quando a multidão chegou para levá-lo, o texto diz: “Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se e perguntou-lhes: A quem buscais? Responderam-lhe: A Jesus, o Nazareno….Quando, pois, Jesus lhes disse: Sou eu, recuaram e caíram por terra.” (João 18:4-6). Todas as forças maciças do mal naquela hora de escuridão não tinham como competir com a força de alegria dentro deste grande coração pelo cumprimento do propósito.

Consequentemente, nos é mandado que olhemos “firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, desprezando a afronta, e está sentado à destra do trono de Deus” (Hebreus 12:2). Por nada menos que a alegria proposta diante dele, o nosso Senhor resistiu firme!

Despreze a afronta do seu dia mau!!!    

No cântico que seguiu o cruzamento do Mar Vermelho por Israel, Moisés cantou: “O Senhor é a minha força e o meu cântico; ele me foi por salvação, este é o meu Deus; portanto, eu o louvarei; ele é o Deus de meu pai; por isso, o exaltarei” (Êxodo 15:2). O Senhor é tanto a nossa força quanto o nosso cântico. Ficamos sinceramente desejosos para dar a glória a Deus. E quando lhe demonstrar a nossa gratidão se torna a nossa maior alegria, então teremos nos tornados “fortes” no sentido mais elevado e correto desta palavra maravilhosa.

Diga: eu vou cumprir o propósito não com minha força humana, mas com a força da alegria que vem do Pai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *